PT
Biografia
Nasci a 28 de Maio de 1987 no concelho de Santo Tirso. Tenho poucas memórias de infância, mas relembro que era curioso e artista. Ilustrava em papel desde animais a bonecos animados das séries de TV daquele tempo. A ciência e a tecnologia eram a fonte que me despertava a curiosidade e interesse em saber e aprender a fazer muitas coisas. Muitas aprendi sozinho, com revistas e amigos e ainda hoje mantenho este ritual, mas agora com mais fontes de informação, pela internet.
Já que esta é uma página de projetos profissionais, tenho que remeter-me às minhas origens empreendedoras. O meu Pai era comercial e geria um pequeno negócio caseiro. E eu, montei o meu primeiro negócio, dos mais ilegais, quando tinha 16 anos. Vendia senhas para o lanche aos meus amigos a metade do preço. Custavam-me zero euros porque tinha descoberto uma forma de as copiar, perfeitamente. Depois pensei que estava a ficar grande demais no meio e mudei de nicho. A informática por essa altura estava na moda e a internet já era assunto do dia pelos motivos mais "imorais", fruto da adolescência e da delicada época de puberdade. Os jogos virtuais e os filmes em DivX eram muito procurados. Em pouco tempo aprendi como tirar valor dessa procura distribuindo cópias que satisfaziam esses mesmos desejos. Corriam listas de excel com centenas de títulos de cinema e de artistas musicais pelo liceu. Entretanto a legislação relativa a direitos de autor praticamente ausente começou a surgir e assim a ameaçar o "futuro", como é habitual. Saltei fora, até porque surgiu concorrência e parei com as iniciativas empreendedoras menos legítimas.
Durante o ensino escolar queria ser médico mas mais tarde achei que poderia ser insuficiente e aventurei-me nas ciências biológicas. Assim, em 2005 ingressei no ensino superior Universitário Público, na Universidade do Minho no curso de Biologia Aplicada.
Após 3 dias, estava a ser recrutado para a Azeituna, onde estão hoje os meus "grandes amigos" e onde aprendi aquilo que hoje sei de música, tradições, organização de eventos e de boas relações de amizade.
Conclui a licenciatura decorria já a implementação do "modelo Bolonha" para o ensino superior. Tornou-se moda dar o salto para o Mestrado, o que para mim era apenas o reflexo do tal novo modelo, que essencialmente justificava uma permanência no ensino superior mais longa. Uma otimização do modelo de negócio do ensino superior a meu ver. Durante o primeiro semestre do Mestrado em Bioengenharia escolhi fazer o semestre seguinte de ERASMUS o que me levou a conviver com gente de todos os continentes durante 6 meses sendo uma das experiências mais "globalizadoras" até então.
Enquanto estudava temas de biologia, aprendia em casa Design e Programação para a web. Não sei porquê, mas sinto que sou um dos tais humanos insatisfeito ou pelo menos eternamente curioso. Mas fiz bem, pois segundo dizem o saber não ocupa lugar.
Criei os meus primeiros websites. Fiz algum dinheiro e acompanhei grandes avanços na internet. Quando concluí o Mestrado estive 9 meses à procura de emprego, nessa área. Surgiu uma oportunidade como técnico de controlo de qualidade de produto numa reconhecida fábrica de dispositivos médicos. Trabalhei 7 meses até que uma das ideias de negócio que já se desenvolvera durante a licenciatura, anteriormente apresentada a um grupo de investidores privados, fora aceite para investimento. Foi uma longa jornada de 4 anos onde entre o interregno das ciência biológicas aprendi sobre e-commerce, gestão de projeto, de produto, marketing, gestão, capital de risco onde visitei Hong Kong e Macau e acabei no Palácio de Belém tirando uma selfie com o nosso atual Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, a propósito da primeira edição da Websummit (Lisboa 2016).
O empreendedorismo está-me nas veias. Esta coisa de fazer, bem e bonito ou com estilo. Acompanhado ou sozinho. A primeira iniciativa empreendedora pós Universidade teve termo em Março de 2017 e seguiu-se um período de reflexão. Na procura de opções dei por mim a fotografar, desenvolver websites, desenhar logotipos e a apoiar projetos empreendedores em diversas áreas. Pretendo agora continuar sobretudo no desenvolvimento de negócios de comércio eletrónico porque me fascina a oportunidade de conhecer por dentro diferentes negócios enquanto posso contribuir com conhecimento em áreas como o design, fotografia, programação, marketing online e empreendedorismo. 
Sei que não sou o melhor do Mundo em nenhuma delas, mas sei que poucos no Mundo conseguem falar tão à vontade de todos os temas em que me fui envolvendo durante a minha vida profissional e pessoal.
Não mencionei ainda que sou um devoto cozinheiro. Aprendi a cozinhar aos 11 anos e juntando-se o apetite e as referências gastronómicas Portuguesas, este é sem dúvida o hobby mais prazeroso.
Back to Top